domingo, 18 de agosto de 2013

REAL, SONHO REAL?


REAL SONHO real?

Por que sonhos são tão reais?
(Por que a vida... É tão vã)...
Por que o real não é sonho?
(não há sonho real)... Ou há?

Não me importo mais,
(não sofro mais)...
Terminaram-se sonho e real.
(O destino. É o fim)...

Essa dor no meu peito
E lembrança nítida de ti...
Que já partiu e partiu-me.

E ontem mesmo sonhei contigo...
Viver é ter-te aqui...
Tão doce, tão bela, tão sincera...


ADRIANO DE ALVARENGA AZEVEDO

Nenhum comentário:

Postar um comentário