sexta-feira, 30 de abril de 2010

Prefácio e apresentação




COMENTÁRIOS:

POETA,

Alguns livros, quando bem escritos, deveriam ter sempre ligados aos seus títulos a palavra pérola. Está magnífica obra deveria trazer esta palavra junto ao seu título, pois é a própria.
Um livro que foi aos poucos sendo descoberto enquanto era avaliado e, ao final, tínhamos certeza de eu em nossas mãos estava uma obra ímpar, excepcional.
Este livro é uma criação feita com esmero,atenção e carinho. Uma obra completa e que leva o leitor até suas últimas páginas sem o uso de mirabolantes ações,não lança mão de mágicas baratas e, sobretudo não faz o leitor de idiota.
Certamente é o respeito a palavra escrita, e um universo de emoções que estavam guardados no íntimo que agora teremos o prazer de ler e até mesmo copiar.
Copiar por que o livro nos sugere uma forma inteligente de viver, de encarar a vida
e seus reveses. Este um livro sincero, companheiro e que dará ao leitor a certeza de ter empregado o dinheiro certo.
Nós, os avaliadores desta obra, nos sentimos orgulhosos de termos nas mãos um livro de qualidade,um livro que, uma vez editado,só trará orgulho para todos que dele lançarem mão.

Artur Rodrigues
EDITOR DA LITTERIS EDITORA

______________________________________________________________________________


POETA,

A emoção da honra do convite de Adriano misturou-se
ao afeto que sentimos pelo poetas escondidos.
A doce solidão do jovem escritor enternece,conjuga e adormece em meio a desejos de felicidades, transformação e amor. As aspirações interiores flutuam entre mansas palavras, macias, despretensiosas, no entanto, claras às almas receptivas.
Sua condução é suave, mas certeira; seus versos brincam de seriedade e isso nos encantou. E como não poderia deixar de ser, o amor tem apalavra definitiva quando chegamos ao final do livro –afinal, é de amor e de sonhos que se alimenta a poesia de Adriano – nascendo firmemente no rico pomar dos sedentos e no belo jardim dos desavisados.
Força, Adriano! E minhas congratulações pela coragem de
expor tão cedo, o seu coração prenhe de paixão pela vida.
Sílvia Carracena de Oliveira
Poetisa e Professora de Letras

Um comentário:

  1. DELICIA SEU BLOG AMEI!
    SEU CANTINHO PARABENS BJS

    ResponderExcluir